José Allamano nasce em 21 de Janeiro de 1851 em Castelnuovo D'Asti, ao norte da Itália. A pequena cidade dedicava-se à agricultura e ao cultivo de vinhedo que cobriam as colinas e campos. Allamano encerra sua vida em Turim aos 16 de Fevereiro de 1926 junto ao Santuário de Nossa Senhora Consolata.

O quarto de cinco filhos, perde o pai quando ainda criança, aos três anos de idade. Como estudante foi um ótimo aluno, exemplar, e muito aplicado...

Santuário N. Sra. Consolata
Turim - Itália

Bem-Aventurado José Allamano

José Allamano passa sua vida em Turim, e é ali que inicia seus estudos ginasiais no Oratório de Dom Bosco, sendo o melhor da turma. Dom Bosco, descobre no garoto, de apenas onze anos, excelentes qualidades para torná-lo um membro da Sociedade Salesiana, mas o jovem Allamano tem outro ideal: "Deus me chama agora... não sei se me chamará outra vez, dentro de três ou quatro anos!" diz aos seus irmãos - e ingressa no Seminário Diocesano de Turim. Apesar da constituição física fraca, é espiritualmente forte e dedica-se com entusiasmo ao estudo e à oração. Pede sempre ao Senhor: "Torna-me santo e não somente bom".

Em 20 de setembro de 1873 é ordenado sacerdote na Catedral de Turim, com apenas vinte e dois anos de idade. Desempenha com muita fidelidade sua função sacerdotal como Professor de Teologia, Reitor do Colégio Eclesiástico e Reitor do Santuário de Nossa Senhora Consolata em Turim, pelo período de quarenta e seis anos. Tinha projetos para o mundo. Com saúde frágil, impossibilitado de partir as Missões envia outros em nome da Consolata. Em 1900 Pe. José Allamano toma a decisão de criar um instituto missionário, que obteve aprovação em 29 de Janeiro de 1901 - o Instituto Missões Consolata dos padres, Irmãos.

Em 29 de Janeiro de 1910 nasce em Turim outro instituto para as Missões, o das Irmãs Missionárias da Consolata. Com a fundação das Irmãs, o trabalho missionário se estende a outros países africanos: em 1916 para Etiópia; em 1922 para a Tanzânia; em 1924 para Somália; em 1925 Moçambique; em 1946 para o Brasil e assim, sucessivamente em outros países da Europa, África, América e Ásia. Pe. Allamano dizia que seus missionários eram portadores de esperança: "Esta é realmente obra do Senhor". Os missionários e as missionárias da Consolata est ão hoje presentes em 26 países do mundo.

Pe. José Allamano é uma das figuras mais marcantes da Igreja de Turim, no final do século passado e começo deste. Um sacerdote que soube doar tudo de si no serviço à Igreja e soube também abraçar o mundo com seu amor filial à Nossa Senhora Consolata

Em 07 de Outubro de 1990 suas virtudes heróicas foram reconhecidas pela Igreja Católica Apostólica Romana, que o declarou Bem-Aventurado José Allamano.